modelo mental

o que é modelo mental?

O que é modelo mental?

Todo ser humano tem a sua própria forma de enxergar o universo ao seu redor e muitas coisas influenciam isso: a cultura, história pessoal de cada um, o nosso corpo. No post de hoje iremos detalhas um pouco sobre modelo mental e como isso pode influenciar nos negócios. Confira!

O que é modelo mental?

Certo e errado é algo muito subjetivo, que pode variar o conceito de pessoa para pessoa, concorda? O modelo mental é um mecanismo do pensamento que representa a realidade externa, como você vê o mundo, e tem um papel importante na cognição, na forma como apreendemos o mundo.

São os modelos mentais de cada um de nós que definem como percebemos o que acontece ao redor, como cada evento nos afetará, como pensaremos e como agiremos. Cada pessoa tem seu próprio modelo mental, que é resultado de todas as suas experiências, história de vida e situações. Existe quatro fontes dos modelos mentais: sistema nervoso, linguagem, cultura e história pessoal

A maioria das pessoas tem dificuldade para abrir mão de seus modelos mentais, e muitos acreditam que sua maneira particular de ver as coisas é melhor do que o modelo mental dos outros. Muitos conflitos podem surgir por conta disso, e é preciso ficar atento para não acabar preso a um único modelo de pensamento, achando sempre que o seu faz mais sentido do que os das pessoas ao redor, o que pode ser bem prejudicial para a vida e também para os negócios.

modelo mental

Modelo mental e gestão: o que tem a ver?

Quando você está em um cargo de gestão o seu modelo mental passa a ser predominante nas decisões da empresa e isso é responsável pelo sucesso ou pelo fracasso dela. Existem sete dimensões básicas que podem impulsionar os modelos mentais dos empreendedores para um melhor desempenho de suas organizações. São elas: conhecimento, habilidade emocional, mente linear, relacionamento, missão e estratégia, criatividade e vocação.

Um bom exemplo é o da companhia texana Southwest Airlines, que vem rompendo modelos no setor aéreo a mais de 40 anos. Já são 43 anos de lucratividade – um recorde absoluto para o segmento. O modelo é simples: enquanto empresas tradicionais operam com cabines multiclasse, frotas heterogêneas e voos por conexões, a Southwest foca em taxas reduzidas, com cabines de apenas uma classe, frota homogênea e rotas sem conexão.

No começo, muitas companhias tentaram copiar esse modelo, mas não funcionou porque, desde o início, o modelo mental de Herb Kelleher, cofundador da Southwest Airlines, estava bem definido: como concorrentes, ele não via apenas empresas aéreas, mas carros, ônibus e trens.

A ideia de Kelleher era viabilizar viagens de avião para todos, até quem nunca pensou em fazê-lo. Assim, o modelo mental não estava focado em como conquistar market share de outras companhias, mas em criar um mercado totalmente novo para o setor aéreo. E ai veio o grande sucesso, rentabilidade e tradicionalidade da empresa.

“Digo a meus funcionários que estamos no ramo de serviços, e que é incidental que operemos com aviões”, disse Herb Kelleher. Ou seja, de acordo com essa visão de mundo, a Southwest serve às pessoas usando aviões, enquanto outras companhias voam aviões para transportar pessoas.

O que tudo isso nos ensina?

Copiar um modelo de negócios sem um modelo mental que o sustente certamente levará a resultados muito frustrantes. Você precisa alterar a forma como pensa antes de mudar o que você faz!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Abrir Chat
Vamos conversar?
Olá!
Como podemos te ajudar?